Atlas Media Lab lança ebook sobre mídias sociais para jornalistas

midias sociais para jornalistasVoltado tanto para jornalistas que precisam compreender melhor como lidar com as mídias sociais quanto para profissionais que estão entrando no mercado de produção de conteúdo informativo, seja para marcas quanto para organizações, o ebook Mídias Sociais para Jornalistas é uma extensão do workshop homônimo ministrado pela Atlas Media Lab, e foca na compreensão do novo jornalismo que o público espera, nas boas práticas atuais, em dicas sobre como fazer curadoria, buscar personagens e informações e divulgar o material final nas redes, atingindo o público certo com seu conteúdo, seja ele institucional, informativo ou jornalístico.

Autores:

Gabriel Ishida é formado em Midialogia na Unicamp e trabalha há cinco anos com análise em mídias sociais, sendo especialista em mensusação de resultados e performance. Atualmente é coordenador de Social Intelligence na DP6, atendendo marcas como Coca-Cola Company, Itaú e Mizuno. É um dos fundadores da Atlas Media Lab e criador do blog Midializado.

Jacqueline Lafloufa é jornalista de tecnologia desde 2009, focada em conteúdos para mídias digitais. Integrou o Blue Bus por 4 anos, chegando à editoria executiva. Hoje é editora no B9, colunista na Revista Galileu, blogueira do BrasilPost e consultora digital. É formada em literatura e pós-graduada em jornalismo científico pela Unicamp.

 

Ilustrador:

 Marcos Singulano é bacharel em Midialogia pela Unicamp, trabalha como diretor de arte na agência Supera Comunicação, onde atende clientes como Locaweb, Monsanto, Hospital Albert Einstein e Catho. Tendo ministrado cursos como Publicação de Trabalhos na Web no Festival de Artes da Unicamp e Design para Iniciantes no Oficinaria, é também ilustrador e colaborador do blog Midializado, onde escreve sobre temas da área.

 

 O ebook pode ser baixado em http://www.amazon.com.br/dp/B00UUN23V6

 

Livro “Jornalismo de Revista em Redes Digitais” é lançado pela EDUFBA

O que define uma revista digital? Quais são seus formatos? Quais suas fronteiras? Qual o panorama das revistas digitais? E o impacto dos dispositivos móveis? E da participação cidadã? E as redes sociais? Estas são apenas algumas das muitas perguntas que a professora Graciela Natansohn, docente da Facom e do Póscom-UFBA se faz há alguns anos junto a orientandos e contatos de pesquisa no Brasil e no exterior.

Para responder tais perguntas, Natansohn acabou de lançar o livro Jornalismo de Revista em Redes Digitais, que reúne 9 artigos sobre o tema, reunindo debates sobre a definição de revistas digitais, seus formatos, tipologia, rotinas produtivas, interatividade e outros.

  • Mapeando o Novo Cenário – Graciela Natansohn
  • Revistas On-Line: do papel às telinhas – Graciela Natansohn, Rodrigo Cunha, Samuel Barros e Tarcízio Silva
  • Do Armazem à Amazon: uma proposta de tipologia das revistas digitais através dos gêneros jornalísticos – Marcelo Freire
  • Interação Mediada por Sites de Redes Sociais entre Revistas e Leitores: um mapeamento de usos e apropriações – Samuel Barros
  • Fazendo Revistas On-Line. O caso da Revista Muito, do Grupo a Tarde – Graciela Natansohn e Verena Paranhos
  • Diseño de Nodos Iniciales en Revistas Online: una propuesta metodológica – Ana Serrano Telleria
  • O Jornalismo de Revista no Cenário da Mobilidade – Graciela Natansohn e Rodrigo Cunha
  • Usos do Áudio em Aplicativos de Revistas para iPad: uma proposta de sistematização – Débora Cristina Lopes e Maurício Emanuel Cattani
  • eMagazines. La evolución de las interfaces informativas – Carlos A. Scolari
  • Una era de transformácion: convergencia periodística, nueves soportes y participación ciudadana en internet – Javier Diaz Noci

Jornalismo em Dispositivos Móveis é discutido na Facom-UFBA

A terceira edição do Ciclos de Jornalismo aconteceu ontem na Facom-UFBA e reuniu profissionais, pesquisadores e estudantes de comunicação para discutir o tema “Jornalismo em Dispositivos Móveis: celulares e tablets trazem nova vida ao jornalismo?”.

Na primeira, Adelino Mont’alververne mostrou diversas dinâmicas próprias da comunicação mobile como: os nômades digitais – profissionais conectados que utilizam diversos locais como ambiente de trabalho; o uso coordenado da comunicação por motoboys; a utilização de redes sociais; organizações de smart mobs; violência como ataques PCC. Também citou diversos projetos interessantes como o MurMur, Sonic City, Can You See Me Now? e Pac-Manhattan. Em seguida falou das peculiarides culturais de cada local e contexto, como no Brasil e em Uganda.

Rodrigo Cunha, mestrando do Póscom-UFBA, apresentou um mapeamento chamado “Revistas Brasileiras em Dispositivos Móveis”. O slideshow pode ser conferido abaixo:

Iloma Sales, editora do Mobi A Tarde, contou a história da iniciativa e como a equipe de jornalismo para dispositivos móveis do Jornal A Tarde trabalha. Lançada no início de 2009, foi uma das primeiras equipes dedicadas lançadas no Brasil. O conteúdo do portal mobi.atarde.com.br se posiciona entre o portal online, o jornal através do QR Code e o envio de SMS. Abaixo uma imagem do jornal, o primeiro brasileiro a utilizar esta tecnologia:

O evento Ciclos de Jornalismo volta no próximo semestre, com debate sobre jornalismo cultural. Assine o site e siga o Twitter para não perder: http://ciclosdejornalismo.blogspot.com/twitter.com/ciclosdejor.

Ciclos de Jornalismo: Jornalismo em Dispositivos Móveis

Jornalismo em Dispositivos Móveis: celulares e tablets trazem nova vida ao jornalismo?” é o tema da terceira edição do Ciclos de Jornalismo, evento de extensão da Facom-UFBA promovido por Lia Seixas (prof. adjunto da Facom/Ufba) e Iloma Sales (editora Mobi A TARDE).

Nesta edição, que acontecerá no dia 29/6 às 8h30, o debate tratá três profissionais atuando no jornalismo digital, no marketing para dispositivos móveis e na compreensão de produtos jornalísticos para dispositivos móveis, como tablets e smartphones: Iloma Sales, coordenadora de mídias digitais de ATarde e também coordenadora do Ciclos de Jornalismo; Adelino Mont’Alverne, diretor da Malagueta Interativa e Rodrigo Cunha, especialista em design gráfico e mestrando sobre revistas digitais para dispositivos móveis, autor do blog Papel Digital v.3.0.