12 Livros para o Profissional em Comunicação ler em 2014 – parte 3

Começando 2014 com a continuação das dicas de livros para serem lidos pelos profissionais de comunicação. Se você não está acompanhando a série de dicas, é só dar uma olhada nas partes 01 e 02. Nesta postagem três livros lançados em 2013, com discussões e debates fresquinhos sobre métodos digitais, circulação de informações digitais e jornalismo digital.

digital methodsDigital Methods, de Richard Rogers, discute os métodos digitais de pesquisa na internet. O ponto de vista do autor é de um professor e pesquisador que busca materializar seus problemas de pesquisa em soluções de pesquisa (que geram mais problemas fascinantes): o seu grupo de pesquisa é responsável por diversos softwares de pesquisa como o Issue Crawler, um “rastreador online de controvérsias” e membro do convênio de pesquisa Mapping Controversies. O Digital Methods Initiative é responsável por tais softwares, ampla bibliografia sobre o tema e cursos de pós-graduação e extensão em métodos digitais.

No livro, segundo do autor, que já lançou Information Politics on the Web, além de uma interessantíssima discussão sobre a história e estado dos métodos digitais, os capítulos seguintes tratam dos links e políticas do espaço web, websites como objetos arquiváveis, estudos nacionais de web, pós-demografia nas mídias sociais e conclui com um capítulo de título bastante preciso: After Cyberspace: Big Data, Small Data. O seguinte trecho resume bem a posição de Rogers e seu grupo de pesquisadores: “a questão não é mais o quanto da sociedade e cultura está online, mas sim como diagnosticar mudanças culturais e sociais através da internet”.

popular culture and new mediaPopular Culture and New Media: The Politics of Circulation foi publicado pelo professor e pesquisador de sociologia digital David Beer. O autor, que ensina na Universidade de York, divide seus interesses de pesquisa em cultura e música digital, circulação de informações e redes sociais. Nesta amálgama, produziu nos últimos anos interessantes discussões sobre sociologia digital, ferramentas de pesquisa e redes sociais online.

O livro é composto de cinco capítulos sobre, respectivamente, Objetos & Infraestruturas, Arquivamento, Algoritmos, Data Play e Corpos & Interfaces. Todos os capítulos giram em torno da centralidade das circulações de dados e informações digitais na cultura popular contemporânea. Neste sentido, o capítulo sobre Data Play é o mais interessante, ao abordar como a participação em ambientes como mídias sociais cria, além de by-product data, também dados que voltam à cultura de forma recursiva, através de uma crescente cultura da visualização e manejo de dados por diversão.

Capa_Jornalismo de revista_curvasO livro Jornalismo de Revista em Redes Digitais, organizado por Graciela Natansohn, reúne 9 artigos sobre o tema, procurando responder, junto a outras questões: o que define uma revista digital? São textos sobre formato e tipologia das revistas digitais, análise dos usos e apropriações, elementos e estudos de caso.

Entre os artigos estão “Revistas On-Line: do papel às telinhas”, escrito por Graciela Natansohn, Rodrigo Cunha, Samuel Barros e Tarcízio Silva, que discute as tecnologias, formatos e suportes dos produtos jornalísticos etiquetados como revistas digitais, “Do Armazem à Amazon: uma proposta de tipologia das revistas digitais através dos gêneros jornalísticos”, de Marcelo Freire, que propõe uma tipologia das revistas e textos como o “Diseño de nodos iniciales en revistas on-line: una propuesta metodolológica”, de Ana Serrano Tellería, que traz uma ficha de análise bastante útil para os profissionais da área. A Tellería é apenas uma das autoras internacionais na publicação, que conta com os reconhecidos Carlos Scolari e Javier Diaz Noci, respectivamente da Universidade Católica di Milano e Universidade Pompeu Fabra.

Em breve, o último post da série. Desta vez farei diferente e indicarei 3 livros que ainda não li, mas estão na minha lista para este ano.

Ciclos de Jornalismo: Jornalismo em Dispositivos Móveis

Jornalismo em Dispositivos Móveis: celulares e tablets trazem nova vida ao jornalismo?” é o tema da terceira edição do Ciclos de Jornalismo, evento de extensão da Facom-UFBA promovido por Lia Seixas (prof. adjunto da Facom/Ufba) e Iloma Sales (editora Mobi A TARDE).

Nesta edição, que acontecerá no dia 29/6 às 8h30, o debate tratá três profissionais atuando no jornalismo digital, no marketing para dispositivos móveis e na compreensão de produtos jornalísticos para dispositivos móveis, como tablets e smartphones: Iloma Sales, coordenadora de mídias digitais de ATarde e também coordenadora do Ciclos de Jornalismo; Adelino Mont’Alverne, diretor da Malagueta Interativa e Rodrigo Cunha, especialista em design gráfico e mestrando sobre revistas digitais para dispositivos móveis, autor do blog Papel Digital v.3.0.

Pesquisa em Revistas Online

O projeto de pesquisa sobre Revistas Online na Facom-UFBa, coordenado pela prof. Graciela Natansohn, tá de site novo. São posts e artigos produzidos pelos membros do grupo, que está inclusive organizando um livro sobre o tema. Cheguei a produzir junto com o grupo: veja o artigo Revistas online: do papel às telinhas. Pra quem gosta de inovação no jornalismo, o site é um prato cheio:

Chamada para trabalhos: Publique seu artigo sobre Jornalismo Digital no e-book do Web Diálogos

O blog Web Diálogos planeja comemorar seu primeiro ano de existência com a publicação de seu primeiro e-book: Jornalismo Digital: perspectivas e reflexões. Para tanto, o blog está abrindo uma chamada para trabalhos nos formato de artigos científicos. Os trabalhos devem contemplar um dos seguintes temas:

  • Jornalismo Online e Redes Sociais
  • Novas formas de interação no Jornalismo
  • Jornalismo colaborativo
  • Jornalismo participativo
  • Jornalismo cidadão
  • Crowdsourcing e Crowdfunding
  • Geolocalicação
  • Mobile Journalism

Os leitores podem enviar trabalhos já preparados, desde que estejam de acordo com um dos temas destacados. Interessados em produzir artigos para o e-book devem enviar resumos para o contato do blog até o dia 30 de abril. A ideia é produzir um livro colaborativo com autores de todo o país, além da equipe do Web Diálogos. Portanto, se você sempre teve vontade de ter seu nome num e-book, essa é sua chance! =)

Formato dos Artigos:

Mínimo de 6 páginas, máximo de 12;

Times New Roman, tamanho 12;

Espaçamento entre-linhas de 1,5;

Prazo final para envio de Artigos:

30/05/2011

Formato dos Resumos:

Máximo de 300 caracteres;

Deve explicar de forma clara qual e como o assunto será abordado

Prazo de envio dos resumos:

30/04/2011