Surveillance & Society Vol 8, No 3 (2011): Marketing, Consumption and Surveillance

Número da Surveillance & Society com o tema Marketing, Consumption and Surveillance.

Surveillance and Alienation in the Online Economy Abstract PDF
Mark B Andrejevic 278-287
Web 2.0, Prosumption, and Surveillance Abstract PDF
Christian Fuchs 288-309
Profiling Phorm: an autopoietic approach to the audience-as-commodity Abstract PDF
Andrew McStay 310-322
Consumer Databases, Neoliberalism, and the Commercial Mediation of Identity: A Medium Theory Analysis Abstract PDF
Vincent Manzerolle, Sandra Smeltzer 323-337
Predicting what you’ll do tomorrow: Panspectric surveillance and the contemporary corporation Abstract PDF
Karl Palmås 338-354
Shopping and Working in the Borderlands: Enforcement, Surveillance and Marketing in Tijuana, Mexico Abstract PDF
Magalí Murià, Sergio Chávez 355-373

Fail nas mídias sociais ou fail com mídias sociais?

Faça uma busca no Google: “fail nas mídias sociais”. Você vai achar casos como o do Alpino, da Domino’s Pizza, Fiat, Locaweb, BestShop TV, Nike etc. O que dá uma unidade a todos esses casos é a repercussão negativa que aconteceu predominantente através de mídias sociais. Tweets e até trending topics no Twitter, dezenas de sátiras no YouTube, posts revoltados em blogs…

Mas será que todos podem ser chamados realmente de “fail nas mídias sociais” mesmo? Veja o caso do Alpino, por exemplo. Qual foi o grande erro da Nestlé? Vender um novo produto, o “Alpino Fast” com nome de outro já famoso, mas sem possuir os componentes do orignal. Qual foi o problema? De desenvolvimento de produto, basicamente. Repercutiu através de posts indignados de fãs do produto original, que se desdobrou em outras mídias. Ao contrário do despreparo pra comunicação do funcionário da Locaweb, da criação e frustração de expectativas por parte da Best Shop TV ou da prepotência dos gestores da campanha da Nike+Ronaldo, o caso do Alpino não foi específico das mídias sociais. A falha aconteceu muito antes.

É preciso entender isso porque, se as mídias sociais (e isso é um fato) tem um poder e possibilidades imensas, também não podemos misturar as coisas. Vamos entender de comunicação e marketing em geral, para poder atribuir falhas e acertos a cada etapa ou suporte específico. Sem dúvida, a repercussão nas mídias sociais foi decisiva neste caso, mas isso aconteceria com qualquer fato (positivo ou negativo) que envolvesse suficientemente um primeiro usuário (o que tirou a foto e postou) e outros consumidores envolvidos com o produto.

Apresentações sobre aplicativos sociais

Passeando pelo Slideshare, pesquisei e selecionei algumas apresentações que falam sobre aplicativos sociais, mesmo que em apenas alguns dos slides. Para não ficar jabá, não pus as minhas. Veja a seleção abaixo, sobre aplicativos sociais tanto para Orkut, quanto Facebook e outros sites de redes sociais:

 

Twitter – o que que é isso?

Se você lembrou da genial websérie de brand content da Locaweb, saiba que foi intencional. Em muitas ocasiões me vi em situações como as daquele “carinha da TI”. No meu caso, falando de mídias sociais e tentando explicar o que é o Twitter, por exemplo.

Recentemente a empresa do passarinho azul lançou o Twitter 101 or Business, um site repleto de conteúdo explicando as vantagens do uso do Twitter para os negócios. Entre este conteúdo, os slides Twitter 101 – A Special Guide, voltado a empresários.

Apenas em inglês, o guia ainda perde algum alcance devido às limitações da língua. Então decidimos fazer uma tradução, não-oficial, do guia:

Para ver os slides originais, baixe na página oficial do Twitter, ou leia direto pelo Slideshare: