J. Carlos, Para Todos e o Pierrô

O fato de pensar as quatro capas simultaneamente permitiu ainda que J. Carlos soltasse sua imaginação para além das combinações cromáticas, criando no carnaval de 1927 quatro capas que juntas contam uma história. Na primeira, sob os auspícios da lua, Colombina se deixa seduzir por Arlequim, enquanto Pierrô assiste a tudo, desolado. Na segunda, o dia está raiando, Pierrô olha perplexo para Arlequim morto à sua frente. Podemos perceber que, ao lado de sua mão direita aberta, a fumaça ainda sai do revolver caído no chão. Terceira capa: terça-feira gorda, sol a pino, emoldurando a cabeça de Arlequim carregada numa bandeja, como um são joão batista, pela amante Colombina, que dança alegremente nos ombros de seu Pierrô. Quarta-feira de cinzas, quarta capa. Nela, um diabo gigantesco varre, entre serpentinas e confetes, os tolos Pierrô e Arlequim. A Colombina pela qual se disputaram a esta altura já está em casa, sonhando com os anjos. Ao lado, sem nenhum medo de ser varrida por aquele diabo que conhece bem, uma cabrocha faceira assiste à cena com ar de desdém.”

para-todos-capa-1

para-todos-capa-2

para-todos-capa-3

para-todos-capa-4

O texto e as capas acima foram retirados do ensaio “J. Carlos, designer“, de Julieta Costa Sobral. Faz parte do livro “O Design Brasileiro Antes do Design“, organizado por Rafael Cardoso e editado pela Cosac Naify. O livro é composto de nove ensaios sobre aspectos da história gráfica brasileira entre 1870-1960, comprovando que houve considerável produção que poderia ser chamada de design antes da década de 60.

Mais:
+ Compre o livro aqui
+ Leia a dissertação de Julieta Costa Sobral chamada Para Todos: J. Carlos Designer aqui
+ Dissertação J.Carlos: A Poética do Traço, de Nathália Chehab aqui
+ J. Carlos como cartunista aqui

6 comentários sobre “J. Carlos, Para Todos e o Pierrô

  1. a arte diz tudo aquilo que a gente precisa saber mas na maioria das vezes, ignoramos o seu uso…

    é, fazer o quê?

    [ crescer ]

  2. Cara, gostei desse post e do que vi em alguns outros em uma rápida olhada no seu blog, quando eu era menor eu ligadão nesse lance de design, desenho e tal. Dei uma olhada no preço do livro, mas tá meio caro, mas isso um faz dele menos interessante.

  3. Pingback: Projeto de TCC: Manual de Design Editorial

  4. Pingback: Top 10 IPF 2008

  5. Pingback: Eliseu Visconti - Caixa Cultural de Salvador

  6. Pingback: O Design Brasileiro Antes do Design - Aspectos da História Gráfica, 1870-1960

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *