Um comentário sobre “The Economist, 4 de outubro de 2008

  1. Eles são realmente perfeitos… isso é uma sinuca de bico, porque sair do senso comum é um desafio. Sei pq tenho que fazê-lo, não sei se conseguirei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *