Marcas e Web 2.0

Uma marca bem-sucedida é geralmente aquela de fácil aplicação e memorização. Ou seja, além de representar a empresa ou produto, deve poder ser transposta para documentos em preto-e-branco, displays, placas e material digital.

Portanto, tirando a bizarrice da Rede Globo e coisas afins de Hans Donner, uma ou duas cores são o ideal. Excesso de cores, uso de degradês ou “sutilezas” exageradas eram evitados a todo custo. À medida que a tecnologia evolui, alguns desses cânones vêm sendo quebrados.

Um exercício de “remodelagem para web 2.0” de marcas famosas de grandes empresas foi realizado no fórum Yay Hooray, trazendo inclusive o efeito de reflexo tão difundido hoje em dia. Os resultados podem ser conferidos aqui.

Alguns exemplos:

2 comentários sobre “Marcas e Web 2.0

  1. cara, muito bom seu blog.
    informações úteis e boas de ler. ^^
    tudo muito sério -ou não.
    xD.

  2. De fato a simplicidade e poucas cores, associadas a uma boa propaganda, deixam qualquer marca fácil de ser lembrada e algumas até com valores altíssimos.
    Vide exemplos simples como Coca-Cola e Itaú, que tem suas marcas num valor super avaliado.
    ¿Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *