Entrevista com Juliano Kimura, criador do Social Brunch

Cerca de 6 anos atrás, o grande medidor dos fluxos de informação nas mídias sociais era o Technorati. Quem já trabalhava na área de “mídias sociais” na época lembra com saudade a expectativa para os relatórios anuais da Technorati, que saíam a cada ano. O diretório de blogs conseguia medir a web social em um momento em que a blogosfera recebia todos os merecidos holofotes da imprensa, profissionais e públicos. Hoje, apesar da blogosfera continuar forte e ativa, outras plataformas – muradas e fechadas como o Facebook – ganharam mais visibilidade e, especialmente no Brasil, parece que o mercado de comunicação tem subestimado sua força.

socialbrunch

Então é com um olhar muito positivo que vejo iniciativas como a Social Brunch, que ajudam blogueiros e empresas a se conectarem. Segue abaixo uma rápida entrevista com o Juliano Kimura que, além da Social Brunch, também é idealizador e diretor da Trianons.

juliano kimura

Fala um pouco sobre o projeto Social Brunch, Kimura? Como surgiu, qual o objetivo e quem está envolvido?
A ideia do projeto surgiu simplesmente por demanda. Participando de reuniões com clientes e prospectos, percebi que muitos acabavam pedindo um relacionamento com blogueiros. Teve dois momentos importantes: um quando um dos clientes pediu um Café da manhã com blogueiros dentro da empresa dele e outro quando pesquisei sobre lista e diretório de blogueiros não havia nenhum site que atendia essa necessidade.  Primeiramente busquei um parceiro de desenvolvimento e fechei com a clicinterativa.com.br, uma pequena empresa de Limeira, interior de São Paulo. Fechamos um contrato de parceria e colocamos o projeto no ar em tempo recorde, um mês.  Outros envolvidos no projeto são: Daybook e Usina Reality.  O objetivo principal é criar interação entre empresas e blogueiros. Blogueiros de todos os tipos: Vlogueiros, twitteiros, facebookeiros e todos os outros eiros. O planejamento dos recursos da plataforma foram estudados para criar um ambiente favorável pra isso. Queremos promover eventos: Brunchs, palestras e até conferências dentro de outros eventos. Promover o networking e a troca de experiência.

Qual o papel dos blogs em tempos da hegemonia de Facebooks Ads e a relativa crise do conteúdo orgânico nas fan pages?
Existem três pilares do marketing digital: SEO, SEM e SMM. A grande verdade é que os Blogs nunca perderam sua importância, mas foram muito ofuscados pelas novas tendências. Um blog bem escrito e conectado com as redes sociais tem grande relevância na internet. O blog dentro dessa estratégia multiplataformas pode ser considerado a âncora. É dos blogs que nascem os posts nas redes sociais, o blog consolida o trafego gerado pelos canais sociais e tangibiliza os resultados.

Com as mudanças constantes nas mídias sociais, propriedades de marca são alternativas mais sólidas, mais usadas por relativamente poucos. Qual o estado dos blogs corporativos?
Os blogs corporativos tem, em muitos casos, uma utilização equivocada ou um uso inadequado. Falta conteúdo relevante ou intimidade com a estratégia de conteúdo. Um bom blog corporativo é como um jardim deve ser cultivado. É necessário frequencia nos artigos, relevância e um bom planejamento. Não apenas isso, é necessário ter relacionamento com outros blogueiros e parceiros. Caso contrário, o blog é apenas uma lição de casa mal feita. Sem relevância e sem resultados.

O que as mídias sociais nos reservam para este ano de 2014, na sua opinião?
Estamos vendo um colisão de valores entre as gerações. Millennials , baby boomers e nativos digitais. Acredito que 2014 veremos mais atitudes e muitas mudanças. O acesso a informação e o não-conformismo vão tornar as pessoas mais criticas. Esse ambiente propicio para mudanças pode criar um comportamento nômade digital. Aplicativos, novas redes sociais e um mundo de novos canais. Todos espalhados e, ao mesmo tempo, juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *