Sintaxe da Linguagem Visual, de Donis A. Dondis

A tradução do título do livro da designer e professora Donis A. Dondis é enganador. Sintaxe da Linguagem Visual é uma “tradução” muito inadequada, que pode fazer um leitor desavisado não se interessar ou, pior, evitar o livro.

Na verdade, o título original é “A Primer of Visual Literacy”. Uma tradução correta seria algo como “Princípios de alfabetismo visual”. O nome do livro vem da reivindicação da autora de que “se a invenção do tipo móvel criou o imperativo de um alfabetismo verbal universal, sem dúvida a invenção da câmera e de todas as suas formas paralelas, que não cessam de se desenvolver, criou, por sua vez, o imperativo do alfabetismo visual universal, uma necessidade que há muito se faz sentir.”Mas a autora não se limita a diagnosticar o problema. O livro é uma solução muito bem sucedida.

Depois do prefácio do qual foi retirado o excerto acima, e de um capítulo sobre alfabetismo visual, somos introduzidos à Composição: fundamentos sintáticos do alfabetismo visual, no caso: equilíbrio, tensão, nivelamento e aguçamento, vetor do olhar, atração e agrupamento, positivo/negativo.

No capítulo seguinte, Elementos Básicos da Comunicação Visual, a autora decompõe a matéria visual em Ponto, Linha, Forma, Direção, Tom, Cor, Textura, Escala, Dimensão e Movimento, e trata de cada um deles minuciosamente, sempre com exemplos.

Em seguida, Anatomia da Mensagem Visual trata dos níveis de expressão e recepção das mensagens visuai: o representacional, o abstrato e o simbolico, e a interação entre os três níveis. Em A Dinâmica do Contraste, a autora discorre sobre a técnica mais importante no controla de uma mensagem visual, o Contraste, e sua aplicação aos elementos básicos da comunicação visual.Técnicas Visuais: Estratégias de Comunicação, traz dezenove pares conceituais como: Simetria/Assimetria, Simplicidade/Complexidade, Neutralidade/Ênfase e sua aplicação intencional a peças de comunicação, trazendo vários exemplos, principalmente de cartazes.

Síntese do Estilo Visual apresenta a noção de estilo e cinco grandes grupos: Primitivismo, Expressionismo, Classicismo, Estilo Ornamental, e Funcionalidade.Artes Visuais: Função e Mensagem, depois de falar sobre alguns aspectos universais da comunicação visual, traz seções dedicadas a cada uma das principais artes visuais: escultura, arquitetura, pintura, ilustração, design gráfico, artesanato, desenho industrial, fotografia, cinema e televisão.

Por fim, depois de todas as lições, a autora fecha o livro com um capítulo de título auto-explicativo: Alfabetismo Visual: Como e Por Quê. O livro foi originalmente registrado em 1973. São facilmente identificadas as influências da Psicologia da Forma, confirmada com a presença de Rudolf Arnheim na bibliografia. É uma pena que, apesar da iniciativa da autora de criar um guia para o alfabetismo visual, não seja prática constante no ensino básico a presença de disciplinas deste tipo. A preocupação da autora chega ao ponto de que cada capítulo traz ao final alguns exercícios de aplicação do conhecimento adquirido.

De qualquer forma, é um livro básico exemplar. Vale a compra para uso próprio, se você estuda design ou comunicação, ou simplesmente quer entender melhor o que vê à sua volta. Vale como guia, para quem precisa ensinar comunicação visual, seja para ensino médio ou superior. Seja para disponibilização para alunos ou mesmo como meta a ser seguida na construção de outro guia ou manual mais específico, como no meu caso (estou escrevendo o manual de diagramação de uma revista).

Exemplo de página do livro, do capítulo "Técnicas Visuais: Estratégias de Comunicação".

+ Veja preços e mais informações de Sintaxe da Linguagem Visual
+ Veja mais resenhas de livros de comunicação visual e design

10 comentários sobre “Sintaxe da Linguagem Visual, de Donis A. Dondis

  1. AS postagens está de primeira.

    Entretanto a coluna do lado esquerdo esta ruim para se ler, falta um contraste entre o preto das fontes e o cinza do fundo.
    Abraço!

  2. A idéia é essa!
    Pra não ficar confuso… A coluna com fonte branca fiz pra ser mais fácil ler e chamar mais atenção, pq ela é sobre o blog. A coluna com texto em preto é constituída de links externos.

  3. Pingback: Design Gráfico: uma história concisa

  4. Pingback: Projeto de TCC: Manual de Design Editorial

  5. assunto complicado demais pro meu gosto, mas tive que fazer um trabalho com esse ASSUNTO por causa de um professor muito chato que mandou de informatica. me falem uma coisa eu mereço isso ?! ÉÉÉÉÉÉ a vida é mesmo complicadaaa!!!!!!!!!

  6. É…pelo visto os tempos estão mudando…

    Hoje em dia o livro é amplamente utilizado pelos acadêmicos tanto em Desenho, Publicidade, Ed Artistica e sinto em discordar pois achei que o titulo para a tradução não poderia ter sido melhor se comparado ao “alfabetismo” literário (como no prefácio).
    Espanta pessoas que não ‘podem’ descomplicar e ainda pensam que a solução esta na informática, meu conselho para estes ultimos: melhor mudar de área…rs

  7. Realmente, o livro é difícil… Por que desestabiliza, questiona verdades já estabelecidas em relação a imagem, convida ou desafia a redimensionar a forma como se vê o mundo. E isto é muito, muito difícil… Mas também é fascinante, prá quem aceita desafios de alto nível, como este. GOSTEI, MUITO!!!

  8. Concordo plenamente com a crítica à tradução. E apesar do livro tentar formatar um tipo de “alfabeto visual”com o intuito de facilitar o aprendizado das variáveis da linguagem visual, eu o achei muito repetitivo e várias das classificações se confundem entre si. Contrariando uma unânime crítica favorável nos meios acadêmicos brasileiros, eu acho esse livro, na verdade, pretensioso e muito ruim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *