Blogosfera baiana sobre comunicação digital ganha reforços

Diversos profissionais baianos de comunicação digital estão lançando novos blogs ou voltando a publicar conteúdo. A iniciativa sempre louvável e necessária de produzir e compartilhar conteúdo merece ser fomentada, então aqui indico cinco posts:

Começando com a efervescência produtiva da PaperCliQ, Jeniffer Santos é responsável pelo primeiro novo blog citado. A gerente de produção de conteúdo da agência da qual faço parte mantem seus projetos online (como o Subindo no Telhado) ao mesmo tempo que lança um blog focado em comunicação e cultura digital. Destaque para uma apresentação sobre Escritores e Novas Mídias, na qual a blogueira fala de diversos usos e interface entre literatura e novas mídias: “Blogs literários: Espaço para publicar conteúdo em vários formatos (fotos,vídeos, texto, áudio), notícias sobre eventos, manter contatocom outros escritores e fãs da obra, além de conquistar novosleitores“. [leia mais]

Moisés Costa retoma a discussão sobre a diferenciação entre redes e mídias sociais. “Como todos sabem, Redes Sociais são formações humanas que datam do início do que se conhece como nossa sociedade.  São notórias as discussões sobre este termo na sociologia e antropologia moderna, esta muito influenciada pelos estudos sobre etnografia desenvolvidos no último século sobre o comportamento de comunidades e seus indivíduos.” [leia mais]

O projeto SEO de Saia é um coletivo de blogueiras espertas em marketing de busca e em sainhas. Entre as diversas autoras, Priscila Muniz publica com um estilo bem leve, sarcástico e cheio de referências. “Mike Wazowski acordava todos os dias, lia seu Google Reader cheio de conteúdo relevante para o público da Monstros S.A., “No susto e no grito, fazemos bonito”, e depois postava no Twitter e Facebook da empresa. Mas Mike sempre reclamava que não conseguia interação das pessoas nas mídias sociais. Sabe, o trabalho do Mike era realmente muito bom. Definitivamente, ele não entendia qual era a das pessoas.” [leia mais]

Michel Fonseca trouxe à tona uma polêmica e saudável discussão, que rende nos comentários: “Se os eventos não apresentam conteúdo relevante, de quem é a culpa?”. “Se nós, profissionais atuantes do mercado, visarmos ascender o nível das discussões através de novas visões, mais aprofundadas e desafiadoras do que o de costume, um bom caminho para isso não seria PARTICIPAR ao invés de xingar muito no Twitter? A reflexão que quero propor é essa.” [leia mais]

Por fim, Giácomo Degani cita o pesquisador e professor André Lemos em um post sobre a quebra da hegemonia do discurso: “Antes das mídias digitais, tínhamos um centro emissor.  A possibilidade de traduzir o mundo em informações era limitada aos grandes veículos comunicacionais, só possuíamos funções massivas. O chamado um para todos. A internet quebrou o pólo de emissão. Vivemos a época do todos para todos. Qualquer um que se interesse tem a sua disposição uma quantidade infinita de ferramentas para se comunicar com o mundo. Seja através de blogs, micro-blogs, wikis, dispositivos móveis…” [leia mais]

Boas iniciativas que merecem continuar. Leiam, critiquem, divulguem e façam o mesmo: compartilhando é que se aprende mais e mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *